Smart Company – Área de Segurança

Interpretar os 'indícios' de alteração das dinâmicas da empresa a fim de aproveitar as oportunidades e prevenir situações críticas.

 

• A variação anômala da evolução das vendas por cliente ativa a intervenção comercial

 

• A evolução sazonal das vendas sugere o planejamento da força de vendas

 

• O controle direcionado das margens do produto é pesado em volumes globais

 

• Os níveis de satisfação do cliente melhora através da gestão sistemática das não conformidades

 

• A prevenção de obsolescência dos produtos é obtida a partir da evidência do envelhecimento automático do estoque

 

• As informações comerciais provenientes da força de vendas são estruturadas para "intuir" as tendências do mercado

 

• O alerta imediato sobre o over/under da produção permite a tomada de medidas corretivas

 

• A notificação da frequência de causas específicas de falhas e defeitos indica as intervenções de correção e resolução

 

• A notificação de desgastes anômalos e as estatísticas de produção interagem, influenciando o planejamento das intervenções de manutenção preventiva

 

• As informações relativas à situação financeira do cliente intersectam com os seus níveis de risco e controlam a aquisição dos pedidos

 

• A tendência negativa dos KPI sobre as compras conduz a escolha e a qualificação dos fornecedores

 

• O estabelecimento de "planos de contingência" garante a business continuity em caso de default do sistema informático

 

• O reconhecimento automático e a elaboração de relatórios de casos "incomuns" para o tipo de produto tratado garantem a precisão dos dados inseridos

 

• A evolução "contínua" do sistema de informação garante estabilidade e inovação; o investimento é assegurado ao longo do tempo